terça-feira, março 27, 2007

Cientistas alertam para exagero sobre mudança climática

Estadão
Dois reconhecidos cientistas britânicos criticaram neste sábado, 17, em uma conferência em Oxford (sudeste inglês), seus colegas que "exageram" os riscos da mudança climática sem basear suas afirmações na ciência.

Os professores Paul Hardaker e Chris Collier, da Royal Meteorological Society, expuseram sua tese em um ato organizado pelo Sense About Science, uma fundação que busca dissipar os mitos que cercam temas científicos polêmicos, como o aquecimento do planeta.

Os cientistas geraram polêmica ao criticar a famosa Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAC) por fazer afirmações que, na sua opinião, não têm fundamento.

Hardaker e Collier deram como exemplo uma declaração feita pela organização em seu congresso do mês passado, quando manifestou que, "como se esperava, estão se intensificando as secas, ondas de calor, inundações, incêndios e tempestades fortes, com efeitos crescentes em sociedades e ecossistemas vulneráveis".

"Estes eventos - acrescentou a AAAC - são os primeiros sinais de advertência de futuros danos muito mais devastadores, alguns dos quais serão irreversíveis."

Collier disse que, embora esses danos possam ocorrer, é preciso ser mais "sincero" sobre as provas existentes para sustentar as previsões de impactos futuros.

"Como cientistas, temos que ser cuidadosos quando apresentamos os fatos e não exagerar as coisas, porque isso pode prejudicar a credibilidade a longo prazo", afirmou.

Hardaker advertiu contra descrever a mudança climática como fazem os filmes de Hollywood, que, disse, só contribuem para confundir a opinião pública

0 comentários: